Translate

domingo, 30 de março de 2014

Despedida

Lá fora a chuva cai silenciosa e traz em cada gota a saudade que machuca ao lembrar-se dos nossos momentos. No rádio, toca a nossa música.
Espero-te todo dia, olhando pela janela - que agora está embaçada pela chuva e ofusca meu sofrimento. Busco ao longe seu assobio ou o som da tua voz, que todas as noites sussurrava em meus ouvidos, mas as notas que ouço atrapalham minha audição e alimentam minha mente dos nossos instantes.
Algo queima meu rosto e dói por dentro. São lágrimas que escorrem por minha face, enquanto embaraçam meus olhos ao aguardar – utopicamente – sua chegada.
Nossa cama está pronta e vazia, com o travesseiro e lençol que tanto gosta. Sobre a mesa está o vinho e as taças, que adornam nosso ninho.
Enquanto vaga, minha mente recorda da nossa última noite. Fizemos amor como nunca! Foi eufórico, extasiante e inesquecível. Suas mãos carinhosas que tocavam meu cabelo. O abraço forte que afagava meu medo e ansiedade. E os lábios? Ah! Como eram macios e adocicados. Seu corpo quente e abrasador ao tocar no meu acendia todas as fantasias e loucuras, que juntos realizamos.
Seu suor misturava ao meu, enquanto nossos olhos vibrantes se encontravam em busca do infinito e as bocas entreabertas, com sede de prazer, buscavam o saciar do sentimento mais intenso que juntos já experimentamos.
O prazer e a magnitude daquela noite vêm como um delírio em meus pensamentos, arrepiando todo meu corpo e intensificando meu choro incessante.
Hoje sei que foi, apenas, uma forma de despedida.

Por Mariane N. Souza
Fonte: Google Images


sábado, 8 de março de 2014

Recordações

Lembranças...
Consomem minha mente
Que desliga devagar e silenciosa,
Sem medo do que possa acontecer.

Momentos que se foram,
Pessoas que passaram
Vidas que surgiram,
Outras que ficaram.

O tempo esconde mágoas,
Apresenta novas aventuras
E desfoca o lúcido e doloroso,
Que às vezes retorna e ainda dói (com menos intensidade).

Kronos, o ‘deus’ do tempo
Acorda toda manhã
E nos lembra que a vida está passando,
E precisamos andar juntos dela.

Sábio aquele que aproveita cada segundo vital,
Abre os olhos ao acordar e sorri,
Agradecendo por mais um dia,
E continua a viver, um dia de cada vez.

Sábio daquele, que faz dos momentos
A construção da felicidade,
E continua, unido a Kronos

Lutando para recordar,
Trazendo à tona, as mais detalhadas e marcantes...
Lembranças.

Por Mariane N. Souza
Foto: Google Images

Saudades de mim

Que saudade de mim...
De acordar tarde.
Dos tombos e ralados.
Do leite quente de toda manhã.

Saudad...
Da inocência.
Do abraço carinhoso.
Da mente limpa e clara.

Sauda...
Dos banhos de cachoeira.
Do Totó e das galinhas.
Do vento fresquinho e a rede na área.

Saud...
De não ver maldade.
De não conhecer a mentira.
Da vida simples e sincera.

Sau...
Da mão materna lavando meus cabelos.
Do cheiro de pão quentinho saindo do forno.
E o som dos passarinhos cantando lá fora.

Sa...
Do tempo em que não existia tristeza.
Que a saudade só durava um dia.
Que o medo era apenas do escuro.

S...
Das viagens impossíveis.
Dos sonhos inimagináveis.
E da pureza de cada dia.


Por Mariane Souza
Foto: Google Images



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...