Translate

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Sabor do prazer

Aos poucos
Os lábios se encostam
E os corpos se incendeiam
Na mais bela penumbra

Duas almas que se entregam

No enlace da poesia.

O vento suaviza

E a lua observa
A inocência de um amor
Que enrubesce as estrelas

Suspiros...

E sorrisos em sincronia.

Cada gota de suor

Resplandece a perfeição
Escorrendo pelas faces
Lapidadas pelo prazer

Inesquecível noite

Com sabor de “sinestesia”.

Amor e prazer
Unidos em dois corpos
Em que tornam somente um
Na descoberta da paixão.

Por Mariane N. Souza
Foto: Google Images

Um comentário:

  1. Lindo texto. A paixão entre duas almas é sempre um bom combustível para ótimos poemas. Parabéns Mari!

    ResponderExcluir

UP agradece sua visita e o seu comentário. Sinta-se sempre bem vindo ao nosso cantinho.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...