Translate

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Foi Deus...

Certa vez eu tive um sonho. Sonhei que Deus estava comigo. Ele me pegava pelo braço, carregava no colo. Olhava em meus olhos e dizia que me amava. Nesse sonho, Deus tocava em meus pensamentos! É, Ele tocava em meus pensamentos! Lembro-me que caminhamos por um longo caminho. Logo de manhã Ele me recebeu com um delicioso café. Jamais me esquecerei do cheiro delicioso do café quentinho e feito na hora. Ele andava pelas tábuas soltas de uma casa simples. Era como se uma luz radiante o iluminasse o tempo todo. Sobre a mesa havia uma linda toalha xadrez, vermelha e branca e um prato com fatias de pães quentinhos, como se estivessem acabado de sair do forno. 
Num relance acordei devagarinho, um ventinho gelado tocava meu corpo por baixo do cobertor, cobri-me virei para o lado e continuei a sonhar. Nesse momento estávamos em cima de uma árvore. No mais alto dos galhos. No horizonte a beleza do capim verdinho embriagado com as gotas do orvalho que a noite deixara para trás. Por lá ficamos horas. Não sei se conversamos, não sei o que ouvi, muito menos o que falei. Lembro-me somente da brisa suave, do lugar fascinante e a presença d’Ele ao meu lado, mas somente aquilo era o que eu precisava. Somente da Sua presença. 
Enquanto estivemos sentados sobre aquele galho, era como se nada me atingisse, como se houvesse um escudo ali, na minha frente, poderia o mundo acabar que não me atingiria. Aconteceram momentos que senti lágrimas caírem, não entendi porque, mas era involuntário. Afinal, era um sonho. E assim como todo sonho bom, nada melhor que usufruir cada segundo, pois, como sabemos, sonhos duram pouco, então temos mais é que aproveitar. Além do mais, não é todo dia que sonhamos com Deus não é mesmo? 
Pois bem, assim se passou toda a noite, o mais tranquilo, suave e indescritível sonho que já tive. Minha mente registrara algo que jamais esquecerei. As mãos de Deus passando sobre meu rosto e por mais incrível que pareça, não me lembro do seu rosto, somente do vento, momento e sentimento de eternidade. 
Ao acordar do outro dia, olhei para o céu e fiquei imaginando... Para onde foi Papai do Céu? Então lembrei de que, no sonho, em momento algum O vi, mas Ele estava ali do meu lado o tempo todo, tirando o meu medo, recarregando minhas energias, num emaranhado de carinho mesclado com o poder de ser meu Pai.

Por Mariane N. Souza

Um comentário:

  1. sabe, é muito gostoso ler o que vc escreve, parabéns

    ResponderExcluir

UP agradece sua visita e o seu comentário. Sinta-se sempre bem vindo ao nosso cantinho.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...