Translate

sexta-feira, 30 de março de 2012

Poema de cada qual

Faço este poema de cada qual
Sem rimas
E mesmo assim elas me prendem
Em um pedaço de papel
Que não sei ao certo
Para onde vai
Mas vai em mim, só em mim
Atinge o inatingível
De tão longe
Que não vejo.

Eu faço este poema de cada qual
Para mostrar que
Cada qual pode
Fazer, ser e sentir
Como cada qual
Sendo eu mesmo
Você mesmo e ele mesmo
Cada um é cada um
Cada qual é cada qual


Por Mariane N. Souza e André Luciano de Oliveira


2 comentários:

  1. lindissimo texto. gostei demais do blog. serei frequentador assíduo.


    confira o meu.

    arrisco umas palavrinhas por lá



    www.joaoimenes.blogspot.com

    ResponderExcluir

UP agradece sua visita e o seu comentário. Sinta-se sempre bem vindo ao nosso cantinho.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...