Translate

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Estive em Aparecida e lembrei-me de você

Quem nunca recebeu uma lembrança de Aparecida do Norte dizendo: Estive em Aparecida, lembrei-me de você? Pois é nos últimos dias quem esteve em Aparecida fui eu e tenham certeza, lá realmente lembramo-nos das pessoas, amigos... Estar em Aparecida é diferente de todo e qualquer lugar, tem a beleza do turismo e a pureza da Fé. O ar é suave, as pessoas simples e simpáticas, não se importam com roupas muito menos como você fala, estão sempre sorrindo lhe dando bom dia, boa tarde... Nas ruas barracas e mais barracas, penduricalhos por todos os lados, badulaques, lembranças, claro que também há lojas mais requintadas, de portas com vidros e tudo mais, entretanto onde mais encontramos gente são nas barracas amontoadas e cheias de chaveiros, imagens, brinquedos...
Nas noites os turistas e moradores ficam pela Praça da Igreja mais antiga ou então no shopping perto da Igreja mais nova. Essa, a mais nova, é enorme e tem os quatro lados iguais, da mesma forma em que foi construída em uma parte as outras também foram, sendo ela simetricamente perfeita. Dentro da Igreja há salas por todos os lados, uma das mais espetaculares é a Sala das Promessas onde famílias deixam fotos de amigos, parentes, conhecidos que receberam o milagre da cura. O clima no local é pesado, não que seja algo ruim, mas arrepios surgem, ao ler algumas das histórias ao lado de manequins que os devotos deixam lá para compartilhar da Graça recebida, uma emoção muito grande invade o coração de quem também acredita na Mãezinha. Enquanto passava pelos objetos, réplicas da Santa, da Igreja, de caminhões e carros, pelas muletas, mãos de cera, cabeças de cera, vitrines com fotos de capas de CDs da ex-dupla Sandy e Junior, CDs do cantor Leonardo, do rei Roberto Carlos... camisetas do jogador de futebol Ronaldo, réplicas da imagem de Nossa Senhora que foram apresentadas em novelas, aquela que o Renato Aragão carregou durante uma caminhada de São Paulo até Aparecida do Norte, 170 km, 7 dias andando, entre vários outros símbolos de devoção de artistas e desconhecidos. Na Igreja tem também uma torre conhecida como Mirante, onde subimos de elevador 16 andares para observar a cidade lá de cima, é o ponto mais alto da cidade, um pouco abaixo do Mirante, no 2º andar da mesma torre tem o Museu, local onde ficam guardadas imagens encontradas e criadas por devotos da Santa, há imagens da década de 20, intactas e surpreendentes. Lembram da história de um senhor queria entrar na Igreja a cavalo e quando o animal relinchou para adentrar o local as patas grudaram ao chão? Nessa sala, a pedra em que aconteceu está conservada e, também, intacta. Além da corrente arrebentada pelo escravo em outra história, também contada. Histórias de Fé que unem nações.
A parte externa da Igreja é enorme, por todos os cantos tem imagens e estátuas que embelezam o lugar, além de jardins, monumentos... Um dos corredores na parte externa tem a Santa encontrada no rio Paraíba pelos pescadores. A verdadeira. Multidões passam pelos pés da Mãe Protetora e choram por sentir sua presença, ao tocar seus pés. Por todos os lados que olhamos vemos devotos derramando lágrimas, o que faz com que, também, nos emocionamos ao sentir que Nossa Senhora Aparecida lá está.
As missas são sensacionais, os bancos dos quatro cantos da imensa Igreja ficam lotados, além dos que ficam em pé para assistir ou pelo menos ouvir e adorar a Mãezinha querida. Uma miscigenação de pessoas unidas por um só objetivo, adorar Nossa Senhora e agradecer pela graças recebidas.
A cidade é feita de reflexão, montada com tijolinhos de Fé e finalizada com a benção de Deus Pai e Nossa Senhora Aparecida.
Por Mariane N. Souza

Um comentário:

UP agradece sua visita e o seu comentário. Sinta-se sempre bem vindo ao nosso cantinho.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...